Mundo Histórias e Atualidades

Comunidades Negras Rurais e Quilombolas Brasil Tradições e Histórias

Mundo Histórias e Atualidades no Brasilfront

Comunidades Negras Rurais e Quilombolas no Brasil Tradições e Histórias

Comunidades Negras Rurais e Quilombolas no Brasil Tradições e HistóriasFoto/Divulgação

Do quilombo ao quilombola… Você sabe o que significa estas palavras?! Hoje vamos falar sobre parte da história brasileira: Comunidades Negras Rurais e Quilombolas no Brasil Tradições e Histórias Quilombos e Mocambos: origem nos povos da África Central que falavam a língua bantu, significam acampamentos e aldeias.

Quilombos e mocambos – Tem origem nos povos da África Central que falavam a língua bantu, significam acampamentos e aldeias. As expressões eram usadas para chamar as comunidades de escravos que escapavam do trabalho forçado e iam buscar sua independência. Os Quilombolas eram os participantes dessas comunidades.

Os quilombos: comunidades de fugitivos existiram no Brasil e também em outros países da América Latina que receberam escravos africanos nos séculos 16 a 19.

No Brasil, quilombos e mocambos existiram aos milhares, de norte a sul. Eles acompanharam, no século 16, a montagem de engenhos e casas-grandes no Nordeste açucareiro, passando pelas fazendas de gado e lavouras de arroz e algodão, alcançando as áreas de mineração em Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais, até surgirem as fazendas cafeeiras de São Paulo e Rio de Janeiro, no século 19.

Havia quilombos também nas cidades de Recife, Salvador, São Luiz, Porto Alegre e Rio de Janeiro, onde os fugitivos se reuniam nos subúrbios. Depois de alcançar um lugar bem seguro, os escravos fugidos construíam casas, formavam famílias, praticavam seus cultos, caçavam e cultivavam seus alimentos.

Curiosidades – Você sabe qual foi o mais conhecido quilombo no Brasil?! Foi o de Palmares, em Alagoas, formado na Serra da Barriga, no final do século 16, e que durou mais de cem anos antes de ser destruído.  Com uma população de mais de 20 mil pessoas, seus grandes líderes, Ganga-Zumba e o mais famosos: Zumbi

Nos séculos 18 e 19, centenas de outros quilombos surgiram, alguns tão grandes como Palmares. Existiu o quilombo do Quariterê, em Mato Grosso, e também o quilombo do Ambrósio, em Minas Gerais. Modo de Vida dos quilombolas – os quilombolas trocavam aquilo que cultivavam e produziam, como: farinha de mandioca, arroz, milho, feijão e cerâmica…

A luta dos quilombolas – A Constituição Brasileira de 1988 garante aos quilombolas o direito de herdar as terras ocupadas por seus antepassados e de que a sua cultura seja reconhecida como patrimônio cultural da nação. Em 2012, o Conselho Federal de Educação aprovou um programa nacional para educação quilombola em escolas das comunidades.

A luta continua para conquistar todos os direitos devidos, mas sabemos que falta muito para eles sejam reconhecidos. São três mil comunidades quilombolas existentes, menos de 200 tiveram seus títulos de terra assegurados. Ao longo dos anos as comunidades quilombolas, mantiveram as tradições de seus antepassados por meio da história contada de pai para filho e hoje continuam presentes em todo o Brasil.

Fonte: Revista Ciência Hoje das crianças  Novembro 2012 – Flávio Gomes – Instituto de História, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

*** Participe do nosso Blog Brasilfront e Comente sobre as Comunidades Negras Rurais e Quilombolas no Brasil Tradições e Histórias

Assuntos do Artigo:
  • historia da comunidade rurais quilombos

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. irene disse:

    eu sou negra sim e com muito orgulho…!!!!!!!!!

    como Deus criou…..!!eu sou da comunidade suaçui e temos a nossa associação associação quilombolas do suaçuie pitangueira abreviando (ASQS)………!!
    eu sou irene membro da comunidade…!façoartesanato com fibra de bananeira………são uns bonequinhos chamadas buldas…………!!!!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.